O “legado” monetarismo de milton Friedman Milton friedman’s “legacy”

Milton friedman's "legacy" monetarismo Milton friedman's "legacy"

Authors

  • Pedro Henrique Nascimento

DOI:

https://doi.org/10.46814/lajdv3n5-001

Keywords:

Friedman, Monetarismo, Novos-Clássicos, Novos-Keynesianos

Abstract

O presente estudo se propõe a discutir o legado teórico deixado por um dos maiores economistas do século XX, Milton Friedman, autor esse que revolucionou a teoria econômica ao questionar as proposições keynesianas e propor a moeda como a variável relevante a ser analisada e prescrições políticas que assegurassem a estabilidade econômica por meio de regras sobre esse agregado monetário. O roteiro da avaliação empreendida nesse trabalho foi, primeiramente, uma avaliação empírica da experiência monetarista implementada nos governos Margaret Thatcher (Inglaterra) e Paul Volcker (EUA) e, na sequência, uma discussão teórica sobre o que foi absorvido ou não pelas teorias econômicas que sucederam o monetarismo de Friedman. Com base nessas discussões, o estudo sustenta que a “herança” deixada pelo autor foi pequena quando comparada ao que não foi absorvido pelas demais teorias e a principal razão para esse fato repousa na baixa aderência verificada pela teoria de Friedman e os resultados empíricos observados durante sua experiência nos EUA e na Inglaterra.

 

This study aims to discuss the theoretical legacy left by one of the greatest economists of the 20th century, Milton Friedman, who revolutionized economic theory by questioning Keynesian propositions and proposing money as the relevant variable to be analyzed and political prescriptions that ensure economic stability through rules on this monetary aggregate. The evaluation tour undertaken in this work was, firstly, an empirical evaluation of the monetarist experience implemented in the Margaret Thatcher (England) and Paul Volcker (USA) governments, and then a theoretical discussion on what was or was not absorbed by the economic theories that succeeded Friedman's monetarism. Based on these discussions, the study argues that the legacy left by the author was small when compared to what was not absorbed by other theories and the main reason for this fact lies in the low adherence verified by Friedman's theory and the empirical results observed during his experiment. in the USA and England.

Published

2021-09-01

How to Cite

NASCIMENTO, P. H. . O “legado” monetarismo de milton Friedman Milton friedman’s “legacy”: Milton friedman’s "legacy" monetarismo Milton friedman’s "legacy". Latin American Journal of Development, v. 3, n. 5, p. 2771-2788, 1 Sep. 2021.