Pessoas em situação de rua em Manaus e o direito à saúde: um estudo sobre adesão ao tratamento em HIV

Homeless people in Manaus and the right to health: a study on HIV treatment adherence

Authors

  • Rosiane Pinheiro Palheta
  • Raquel Lira de Oliveira Targino
  • Lucélia Regina Pacheco Araújo

DOI:

https://doi.org/10.46814/lajdv3n4-021

Keywords:

Soropositivos, Tratamento, Adesão, HIV

Abstract

RESUMO

No Brasil os estudos sobre o tratamento de saúde com soro-positivos ainda é incipiente, sobretudo no que diz respeito ao processo de adesão ao tratamento que ainda é um fator que tem limitado o sucesso no tratamento antiretroviral. Alguns estudos apontam que a não-adesão é um desafio e uma ameaça para a saúde, tanto individual quanto para a Saúde Pública. Sabe-se ainda que, na perspectiva do paciente, a adesão traz inúmeros benefícios ao tratamento dentre eles destaca-se: a redução do risco de falha virológica, aumenta a sobrevida do paciente, reduz o risco de progressão para AIDS e principalmente a melhora na qualidade de vida. Como está o acompanhamento e a adesão ao tratamento em Manaus e como as pessoas aderem a este serviço, é um dos objetivos da pesquisa aqui apresentada. Os procedimentos metodológicos se basearão nos métodos qualitativos e quantitativos e tratando-se de uma pesquisa descritiva, a metodologia utilizada para coleta de dados, objetivou descrever as características da população soro-positiva atendida nos SAES de Manaus e pela Equipe de Consultório na Rua. Como principais resultados baseados na análise dos dados feita a partir dos dados disponíveis pelo SAE /AHF de 2020 e tomando por base o acompanhamento do Serviço de psicologia e Serviço social, há uma adesão bastante significativa dos pacientes ao tratamento antirretroviral em 85% dos 903 pacientes em acompanhamento. Em relação aos pacientes em situação de rua atendidos pela Equipe de Consultório na Rua (CNAR), foram acompanhados 07 pacientes nos últimos 6 anos, dentre os quais 01 foi à óbito devido às complicações com comorbidades como a tuberculose, 01 está em tratamento e os demais não foram mais encontrados pela equipe.

 

ABSTRACT

In Brazil, studies on health care treatment with sero-positive individuals is still incipient, especially regarding the treatment adherence process that is still a factor that has limited the success in antiretroviral treatment. Some studies point out that non-adherence is a challenge and a threat to health, both individual and public health. It is also known that, from the patient's perspective, adherence brings several benefits to the treatment, among which we highlight: reduced risk of virologic failure, increased patient survival, reduced risk of progression to AIDS, and especially improved quality of life. How is the monitoring and adherence to treatment in Manaus and how people adhere to this service, is one of the objectives of the research presented here. The methodological procedures will be based on qualitative and quantitative methods and being a descriptive research, the methodology used for data collection, aimed to describe the characteristics of the HIV-positive population assisted in the SAES of Manaus and by the Street Clinic Team. As main results based on data analysis made from the data available by the SAE /AHF of 2020 and based on the monitoring of the Psychology Service and Social Service, there is a very significant adherence of patients to antiretroviral treatment in 85% of 903 patients in monitoring. Regarding the homeless patients assisted by the Street Clinic Team (CNAR), 07 patients were followed in the last 6 years, among which 01 died due to complications with comorbidities such as tuberculosis, 01 is under treatment and the others were no longer found by the team.

 

Published

2021-07-15

How to Cite

PALHETA, R. P. .; TARGINO, R. L. DE O. .; ARAÚJO, L. R. P. . Pessoas em situação de rua em Manaus e o direito à saúde: um estudo sobre adesão ao tratamento em HIV: Homeless people in Manaus and the right to health: a study on HIV treatment adherence. Latin American Journal of Development, v. 3, n. 4, p. 1973-1982, 15 Jul. 2021.