O microempreendedorismo popular e a produção do espaço urbano nas favelas da Cidade do Rio de Janeiro: entre as estratégias de sobrevivência e à afirmação de outros sentidos para a organização material da vida

Authors

  • Ana Paula de Moura Varanda

DOI:

https://doi.org/10.46814/lajdv3n3-049

Keywords:

economia popular, processos identitários, planejamento, gestão urbana

Abstract

RESUMO

As reflexões apresentadas neste artigo objetivam compreender as características assumidas pelo microempreendedorismo popular à luz de questões relacionadas ao direito à cidade, aos elementos de desigualdade que marcam a estrutura ocupacional no país e às expressões político-identitárias e culturais de que são portadores. Destas análises, emergem contribuições necessárias à proposição de programas e ações que dialoguem com práticas de solidariedade, cooperação e reciprocidade nos espaços urbanos periféricos.

Na abordagem destes processos destacamos o papel das diferenças culturais na produção do espaço, evidenciando tensões entre ações do Estado - influenciadas por lógicas que buscam impor uma paisagem e um modo de vida hegemônico - e as criações e construções relacionadas ao vernacular, inscritas na vida cotidiana de moradores de territórios populares da cidade do Rio de Janeiro.

Published

2021-06-29

How to Cite

VARANDA, A. P. de M. . O microempreendedorismo popular e a produção do espaço urbano nas favelas da Cidade do Rio de Janeiro: entre as estratégias de sobrevivência e à afirmação de outros sentidos para a organização material da vida. Latin American Journal of Development, [S. l.], v. 3, n. 3, p. 1642–1660, 2021. DOI: 10.46814/lajdv3n3-049. Disponível em: https://latinamericanpublicacoes.com.br/ojs/index.php/jdev/article/view/403. Acesso em: 17 aug. 2022.
<br data-mce-bogus="1"> <br data-mce-bogus="1">