A produção textual sob a ótica do Interacionismo Sociodiscursivo (ISD): o lugar das anáforas nominais na tessitura do texto

Authors

  • Maria Bernadete Rehfeld

DOI:

https://doi.org/10.46814/lajdv3n3-045

Keywords:

língua escrita, competência lexical, produção textual, texto teórico-opinativo, coesão nominal

Abstract

Este trabalho investiga o uso que concluintes do Ensino Médio fazem dos recursos de coesão nominal para construir textos escritos, do tipo teórico-opinativo. Propõe o ensino de línguas pela Abordagem Lexical e o ensino do léxico pelo desenvolvimento da competência lexical, trata a produção textual sob a ótica do Interacionismo Sociodiscursivo (ISD), elege as anáforas nominais como recorte para o ensino do léxico e as subdivide em correferenciais e não correferenciais. O objetivo foi explicar a dificuldade demonstrada por muitos alunos, ao afinal da Educação Básica, na construção dessas cadeias anafóricas. O corpus da pesquisa foi constituído por textos empíricos, produzidos por estudantes  em situação de vestibular. Os dados foram coletados por amostragem, abarcando as quatro grandes áreas do conhecimento e sua coleta foi interrompida pelo princípio da saturação teórica. A coleta foi realizada de acordo com observáveis de natureza semântica, léxico-sintática e paralinguística. Os resultados evidenciaram a predominância da repetição lexical, dos sinônimos,    dos  nomes genéricos, entre as anáforas correferenciais; a dos merônimos, entre as não correferenciais, e apontaram a necessidade de um trabalho pontual com os demais recursos. Ao final, são apresentadas  algumas sugestões para um trabalho com as cadeias anafóricas na sala de aula.

Published

2021-06-24

How to Cite

REHFELD, M. B. . A produção textual sob a ótica do Interacionismo Sociodiscursivo (ISD): o lugar das anáforas nominais na tessitura do texto. Latin American Journal of Development, [S. l.], v. 3, n. 3, p. 1584–1601, 2021. DOI: 10.46814/lajdv3n3-045. Disponível em: https://latinamericanpublicacoes.com.br/ojs/index.php/jdev/article/view/393. Acesso em: 23 jan. 2022.