Da variação à revelação nas canções de adoniran barbosa

Authors

  • Vera Lúcia Massoni Xavier da Silva
  • Carlos Fernandes-Netto

DOI:

https://doi.org/10.46814/lajdv3n3-037

Abstract

Nosso interesse pelas canções de Adoniran Barbosa (João Rubinato, Valinhos, SP, 1910 – São Paulo, 1982) surgiu durante as aulas de Sociolinguística, principalmente no que diz respeito ao emprego da variante não padrão nas canções do compositor paulista.

Inquietou-nos, sobremaneira, o comportamento dos alunos de Letras, quando expostos a exemplos de emprego com desvios da língua padrão, uma vez que a grande maioria os considera corruptela, como modo de falar “errado”. Quando questionados sobre gostar ou não gostar de Adoniran, a resposta é afirmativa. Daí, a intenção de verificar o que faz com que suas canções sejam apreciadas e, por que não dizer, cantadas por pessoas ditas cultas e comentadas pela crítica literária, como se depreende das palavras de Antonio Candido (2002):

Published

2021-06-17

How to Cite

DA SILVA, V. L. M. X. .; FERNANDES-NETTO, C. . Da variação à revelação nas canções de adoniran barbosa. Latin American Journal of Development, [S. l.], v. 3, n. 3, p. 1491–1500, 2021. DOI: 10.46814/lajdv3n3-037. Disponível em: https://latinamericanpublicacoes.com.br/ojs/index.php/jdev/article/view/368. Acesso em: 18 may. 2022.