A Medialidade Hiperativa da Imagem Digital

Authors

  • Eduardo Louis Jacob

DOI:

https://doi.org/10.46814/lajdv3n1-017

Keywords:

Cibercultura, Imagem, Medialidade, Visualidade, Digital

Abstract

Na cultura digital não existe nenhum contexto claramente relacionado com a imagem, que se desterritorializa à medida que se propaga, descompromissada de produzir e impor um só sentido. A espacialidade da imagem já não remete a nada, somente a si própria e para a capacidade que o receptor terá que ter desenvolvido para decodificar a mensagem. A questão da medialidade digital é colocada com toda intensidade quando se verificam essas condições. O estudo da medialidade da imagem parte de necessidade mais ampla que é refletir sobre a experiência visual ante a multiplicação medial das imagens. A imagem não possui um sentido imanente, mas o colhe pelo modo como constrói sua visualidade e mediante contato com o ambiente que abriga essa visualidade, quando se misturam nessa construção o meio, o medium e o ambiente informado, estabelecendo um circuito de mediações, no qual se envolvem produtores e espectadores, a sociedade e a cultura, a imagem e seus significados. Dado o seu caráter qualitativo e teórico, o texto visa trabalhar com noções coletadas a partir de autores da cultura digital (cibercultura) e do debate acerca da imagem, imprimindo um caráter interdisciplinar ao texto.

Published

2021-02-25

How to Cite

JACOB, E. L. . A Medialidade Hiperativa da Imagem Digital. Latin American Journal of Development, [S. l.], v. 3, n. 1, p. 147–162, 2021. DOI: 10.46814/lajdv3n1-017. Disponível em: https://latinamericanpublicacoes.com.br/ojs/index.php/jdev/article/view/193. Acesso em: 1 jul. 2022.