Dinâmica hidrológica de superfície e espacialização da fruticultura no vale do Açu/RN

Authors

  • Kenned Rossino Pereira Patricio
  • Ana Mônica de Britto Costa
  • Fernando Moreira da Silva

DOI:

https://doi.org/10.46814/lajdv3n1-012

Keywords:

Fruta tropicais, TerraView,, Balanço Hídrico, Geoprocessamento

Abstract

Este artigo enfoca a produtividade da fruticultura irrigada no Vale do Açu/RN, fazendo inicialmente uma análise espacial e posteriormente uma abordagem dos aspectos relacionados à sazonalidade hídrica da região. Os dados da pesquisa foram coletados junto ao IBGE e SUDENE. Na coleta metodológica fez-se uso do geoprocessamento e aplicação do software TerraView, além do balanço hídrico climático por Thornthwaite e Mather (1955). Os resultados obtidos demonstraram que o excedente hídrico se concentra nos meses de março e abril. Apresentaram que todos os municípios, desta região, produzem banana e mamão, com exceção de Itajá que produz apenas banana. Na análise da cultura de maior produtividade, destaca-se a da banana com uma média de 50 ton/ha, seguida pela do mamão com uma média de 40 ton/ha. Outro dado considerado refere-se a quadra chuvosa com potencial que se estende no período de fevereiro a maio. Com relação ao déficit hídrico ocorre nos meses de julho e se estende até janeiro. Entretanto, essa defasagem na produção decorrente da estiagem tem sido amenizado com o uso da irrigação, associado ao comportamento da temperatura e, principalmente da radiação solar, as condições de cultivo de frutas tropicais.

Published

2021-02-25

How to Cite

PATRICIO, K. R. P. .; COSTA, A. M. de B. .; DA SILVA, F. M. . Dinâmica hidrológica de superfície e espacialização da fruticultura no vale do Açu/RN. Latin American Journal of Development, [S. l.], v. 3, n. 1, p. 99–110, 2021. DOI: 10.46814/lajdv3n1-012. Disponível em: https://latinamericanpublicacoes.com.br/ojs/index.php/jdev/article/view/185. Acesso em: 16 jan. 2022.