UNICEF: produção da adolescência pelo acontecimento ato infracional

Authors

  • Alanna Caroline Gadelha Alves
  • Flávia Cristina Silveira Lemos

DOI:

https://doi.org/10.46814/lajdv2n6-010

Keywords:

UNICEF, Brasil, Adolescente, Infração, Racismo

Abstract

Este artigo traz algumas análises sobre a produção do ato infracional para o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), no Brasil como uma prática considerada a partir das noções de risco e perigo e propõe práticas de saber, poder e subjetivação constitutivas do que denomina adolescência autora de ato infracional. Para o UNICEF, há a demanda de um governo das condutas de adolescentes que cometeram atos classificados como infracionais a partir da biopolítica, gestão ligada a um racismo de Estado e de sociedade. A racionalidade do controle social dos processos de desenvolvimento é usada para regular os corpos de adolescentes por meio de uma lógica punitiva, baseada na seletividade das medidas socioeducativas em função de classe social, gênero e raça-etnia.

Published

2021-01-28

How to Cite

ALVES, A. C. G. .; LEMOS, F. C. S. . UNICEF: produção da adolescência pelo acontecimento ato infracional. Latin American Journal of Development, [S. l.], v. 2, n. 6, p. 448–4463, 2021. DOI: 10.46814/lajdv2n6-010. Disponível em: https://latinamericanpublicacoes.com.br/ojs/index.php/jdev/article/view/126. Acesso em: 7 jul. 2022.