O movimento estudantil de 2011 e a crise de legitimidade do sistema político chileno

The 2011 student movement and the legitimacy crisis of the chilean political system

Authors

  • Lara Antonia Garcia de Melo Alvares
  • Natalia Monzón Montebello

DOI:

https://doi.org/10.46814/lajdv4n3-040

Keywords:

Chile, crise institucional, educação superior, movimento estudantil, organização estudantil

Abstract

Este artigo visa mapear o movimento estudantil chileno de 2011, cujos descontentamentos e demandas são fruto de um modelo neoliberal imposto pela ditadura de Pinochet. Para isso buscar-se-á compreender os processos históricos que moldaram a educação chilena, desde sua criação, até os dias atuais. Também serão apresentadas as estruturas organizacionais estudantis que permitiram a mobilização dos estudantes em todo o país em prol de uma causa comum. Os mapas dos diferentes âmbitos do movimento estudantil – desde a crítica ao modelo estudantil até a situação política institucional, e aquela não-formal, instigada pelo movimento social dos estudantes – serão sobrepostos para que se possa analisar a crise de representatividade política e o aparente despertar cidadão de um país cujas esferas institucionais ditas democráticas são originárias de uma constituição autoritária.

 

Published

2022-06-15

How to Cite

ALVARES, L. A. G. de M. .; MONTEBELLO, N. M. . O movimento estudantil de 2011 e a crise de legitimidade do sistema político chileno: The 2011 student movement and the legitimacy crisis of the chilean political system. Latin American Journal of Development, [S. l.], v. 4, n. 3, p. 1169–1182, 2022. DOI: 10.46814/lajdv4n3-040. Disponível em: https://latinamericanpublicacoes.com.br/ojs/index.php/jdev/article/view/1098. Acesso em: 4 jul. 2022.