O trabalho por conta própria das sacoleiras do polo atacadista de confecções de Maringá

The self-employed work of the bag carriers in Maringá's wholesale clothing center

Authors

  • Flavio Lima
  • Sueli de Castro Gomes

DOI:

https://doi.org/10.46814/lajdv4n2-014

Keywords:

sacoleiras, trabalho por conta própria, polo atacadista

Abstract

Desenvolver atividades laborais por conta própria e – por tanto por fora dos contornos jurídicos normativos do Direito do Trabalho – constituiu-se, historicamente, como um traço predominante na reprodução da classe-que-vive-do-trabalho brasileira. Essa situação tem-se tornando ainda mais marcante na condição presente e vem incidindo sobre as relações no mundo do trabalho. Este artigo parte dessa preocupação para apresentar, a partir de um estudo qualitativo, um dos diversos modos de trabalhar por conta própria no Brasil, que é o trabalho das sacoleiras que compram mercadorias no polo atacadistas de confecções de Maringá para revende-las. 

Published

2022-03-23

How to Cite

LIMA, F. .; GOMES, S. de C. . O trabalho por conta própria das sacoleiras do polo atacadista de confecções de Maringá: The self-employed work of the bag carriers in Maringá’s wholesale clothing center. Latin American Journal of Development, [S. l.], v. 4, n. 2, p. 441–453, 2022. DOI: 10.46814/lajdv4n2-014. Disponível em: https://latinamericanpublicacoes.com.br/ojs/index.php/jdev/article/view/1010. Acesso em: 18 may. 2022.