Games na terapia de linguagem em crianças com TEA: uma interface com a crise sanitária

Authors

  • José Danillo dos Santos Albuquerque
  • Laryssa Moreira Dias
  • Patrícia Moreira Batista de Souza
  • Kaíque de Abreu Cajú

DOI:

https://doi.org/10.46919/archv2n3-008

Keywords:

Terapia da linguagem, Jogos de vídeo, Transtorno do espectro autista, Saúde pública

Abstract

O Transtorno do Espectro Autista (TEA) está ligado a problemas na comunicação e interação social, que podem ser identificados e acompanhados por profissionais de saúde capacitados. Devido à pandemia em decorrência do COVID-19, a telessaúde se afrima como forma de dar continuidade a assistência em saúde, e os serious games como ferramenta auxiliar nos processos de intervenção terapêutica. Com o objetivo de investigar o uso de jogos na terapia de linguagem no autismo e como forma de compreender vantagens e desvantagens dessa abordagem terapêutica foi realizada uma revisão integrativa de textos publicados entre o período 2010-2020. Os textos foram buscados por meio de descritores nas línguas portuguesa e inglesa. 9 artigos atenderam a questão de pesquisa. Todos os estudos apontam a linguagem como a melhor maneira de comunicação e mostram os serious games como um meio divertido de intervenção que favorece positivamente o processo terapêutico. Existem trabalhos desenvolvidos na área que resultaram positivamente nas práticas profissionais, melhorando a comunicação e a intervenção entre pacientes e terapeutas. 

Published

2021-05-28

How to Cite

ALBUQUERQUE, J. D. DOS S. .; DIAS, L. M. .; DE SOUZA, P. M. B. .; CAJÚ, K. DE A. . Games na terapia de linguagem em crianças com TEA: uma interface com a crise sanitária. Archives of Health, v. 2, n. 3, p. 287-298, 28 May 2021.