Perfil clínico e epidemiológico de infecções relacionadas às próteses articulares

Authors

  • Carlos Augusto Moura Santos Filho
  • Matheus Todt Aragão
  • Rayanna Souza Santos

DOI:

https://doi.org/10.46919/archv1n1-002

Keywords:

Infecção, próteses, antibioticoterapia

Abstract

INTRODUÇÃO: O aumento do número total de artroplastias de joelho realizado no Brasil e no mundo é evidente, com isso há também um aumento progressivo nas complicações, principalmente infecções Complicações clínicas e aumento do custo associado às infecções de próteses têm sido preocupações crescentes. OBJETIVOS: O estudo pretende caracterizar clínica e epidemiologicamente as infecções relacionadas às próteses articulares no estado de Sergipe. METODOLOGIA: Propõe-se um estado transversal, observacional, no qual serão avaliados aspectos epidemiológicos e clínicos de pacientes com história de prótese articular e infecção relacionada às próteses. RESULTADOS: Foi observada uma população predominantemente masculina (75%), com idade variando ente 39 e 83 anos (média de 58 anos). Quanto aos hábitos de vida, 3 pacientes (37,5%) relataram ingerir álcool habitualmente, não havendo nenhum caso de tabagismo. Os principais fatores de risco relacionados à infecção de próteses articulares são idade avançada, desnutrição, obesidade e diabetes. CONCLUSÃO: O tratamento realizado com antibioticoterapia apresentou desfechos positivos em todos os casos. É imperiosa a realização de mais estudos com o objetivo de uma melhor caracterização dos casos de infecção relacionadas às próteses articulares, no intuito de orientar uma abordagem diagnóstica e terapêutica mais adequada.

Published

2020-10-01

How to Cite

FILHO, C. A. M. S. .; ARAGÃO, M. T. .; SANTOS, R. S. . Perfil clínico e epidemiológico de infecções relacionadas às próteses articulares. Archives of Health, v. 1, n. 1, p. 7-16, 1 Oct. 2020.